Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Educação
 
Filosofia da Educ e Ciências da Educ
 
Disciplina: EDF0294 - Psicologia da educação: constituição do sujeito, desenvolvimento e aprendizagem na escola,cultura e sociedade
Educational Psychology: subjectivity , development and learning

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 90 h ( Estágio: 30 h , Práticas como Componentes Curriculares = 20 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2016 Desativação:

Objetivos
O curso visa discutir criticamente as vicissitudes da educação na sociedade contemporânea, procurando analisar o impacto das tendências de constituição da subjetividade na pós-modernidade sobre a aprendizagem e o desenvolvimento dos alunos, bem como sobre a construção da identidade do professor. Visa proporcionar ao futuro professor conhecimentos sobre o desenvolvimento cognitivo e psicossocial da criança e do adolescente, além de sensibilizá-lo para a diversidade étnica e cultural dos alunos, que aponte para uma diversidade de experiências capaz de propiciar ao sujeito em constituição identificações múltiplas.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
95532 - Leandro de Lajonquière
43669 - Maria Cecilia Cortez Christiano de Souza
1517252 - Monica Guimaraes Teixeira do Amaral
1979202 - Rinaldo Voltolini
 
Programa Resumido
Noções fundamentais do campo psicológico, tais como aprendizagem e desenvolvimento devem ser entendidos em referência ao contexto histórico que as abriga e as influencia em sua dinâmica. Partindo das elaborações conceituais clássicas do campo, o curso examina o impacto da cultura contemporânea sobre a aprendizagem e o desenvolvimento do sujeito, principalmente na adolescência.
Discute também os fundamentos do discurso psicológico hegemônico, além de propor temas de reflexão acerca de estratégias e intervenções possíveis na crise atual da escola brasileira.
13: Estágio:
Esta disciplina prevê as seguintes atividades de estágio:
- Os alunos deverão elaborar, individualmente ou em duplas, um projeto de estágio tendo um tema central definido a partir dos pontos do programa do curso. Tal projeto, a ser realizado em campo pode se valer de vários instrumentos comuns à pesquisa: entrevistas, observações diretas, análise de documentos, ficando a definição da pertinência de cada instrumento a critério da coerência com relação ao tema levantado.
- trabalho de campo envolvendo, observação, entrevistas com alunos, professores, educadores em geral;
- analise do material levantado nas observações e/ou entrevistas, à luz dos temas desenvolvidos no curso e da experiência particular do aluno;
 
 
 
Programa
- Bases psicológicas dos processos de desenvolvimento na infância e na adolescência: os aspectos cognitivos (relação pensamento/linguagem) e afetivos (relação inteligência/ afetividade).
- Análise psicológica dos processos psicossociais da escolarização: temáticas do cotidiano escolar.
- Articulações entre a constituição do sujeito, desenvolvimento e aprendizagem.
- Vicissitudes da aprendizagem e do desenvolvimento no contexto pós-moderno.
- A subjetividade adolescentena sociedade contemporânea.
- O declínio da autoridade e da responsabilidade.
- Estratégias e intervenções possíveis na crise atual da escola brasileira.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas, seminários e análise de textos
Atividade de estágio: Os alunos deverão elaborar, individualmente ou em duplas, um projeto de estágio tendo um tema central definido a partir dos pontos do programa do curso. Tal projeto, a ser realizado em campo pode se valer de vários instrumentos comuns à pesquisa: entrevistas, observações diretas, análise de documentos, ficando a definição da pertinência de cada instrumento a critério da coerência com relação ao tema levantado.
Critério
Participação em pelo menos 75% das atividades do curso, leitura dos textos obrigatórios, participação nos trabalhos e avaliações.
Norma de Recuperação
Realização de leituras e atividades supervisionadas provas .
 
Bibliografia
     
AMARAL, M. A atualidade da noção de regime do atentado para uma compreensão do funcionamento-limite na adolescência. IN: A psicanálise e a clínica extensa - III encontro psicanalítico da teoria dos campos por escrito. S.P.: Ed. Casa do Psicólogo, 2005,p..81-108.
AMARAL, M.. (org.) Educação, Psicanálise e Direito – contribuições possíveis para se pensar adolescência na atualidade. Ed. Casa do Psicólogo, 2006.
AMARAL, M.. e SOUZA, M. C. C. C. (org.). Educação Pública nas Metrópoles Brasileiras. S.P., Paco Editorial/ EDUSP,2011.
AMORIM. M. A escola e o terceiro excluído. Revis. Brasil. Psicanálise.n. 5 ago. 1999
ARENDT, H. Entre o passado e o futuro.SP. Ed.. Perspectiva, 2003
BOURDIN, J. Y. Violência e escola dos pobres (separata)
CHARLOT B. Uma Relação com o saber. Espaço Pedagógico Passo Fundo. v. 10, n2, p. 159-178, dez., 2003
CHARTIER, Anne-Marie. “Leitura Escolar: entre pedagogia e sociologia” Revista Brasileira de Educação, no. 0, pp. 17-52 set/out/nov/de 1995.
CIRINO, O(2001). Psicanálise e Psiquiatria com crianças: desenvolvimento e estrutura. Belo Horizonte: Ed. Autêntica
CORSO, (1997). “Game over. O adolescente enquanto unheimlich para os pais” In: Associação Psicanalítica de POA. Adolescência. Entre o passado e o futuro. POA: Artes e Ofícios.
COSTA, J.F. Violência e identidade. In: Violência e Psicanálise. R.J., Graal, 1986.
DOLTO, F. La cause des adolescents. Paris, R. Laffont,1997.
DOR, J. (1989) O Pai e a sua função em psicanálise. Rio: Zahar Editor, 1991. [leitura até a página 55 do livro]
DUBET, F. Sur les bandes de jeunes. In Vários – Les cahiers de la sécurité intérieure : Jeunesse et sécurité. Paris, La documentationfrançaise, 1993 pp. 83 – 94. (texto traduzido)
DUBET, F. “A realidade das escolas nas grandes metrópoles”. Contemporaneidade e Educação. No. 3, 1998.
DUBET, F. “Quando o sociólogo quer saber o que é ser professor”. Entrevista com François DUBET. Revista Brasileira de Educação. S. Paulo, no. 6 pp. 222- 231 Mai/Jun/jul/ago, 1997 set/out/nov/dez/ 1997.
DUFOUR, Dany-Robert Cette nouvelle condition humaine:Les désarrois de l'individu-sujet. Le Monde Diplomatique, février, 2001 pp. 16 –17
FERRARI, A . B. Adolescência – o segundo desafio (considerações psicanalíticas). S. P., Casa do Psicólogo, 1996.
FERREIRA, M.S. A rima na escola, o verso na história. S.P., Boitempo Editorial, 2012.
FERREIRA, M.G. Psicologia educacional: análise crítica. São Paulo: Cortez, 1986.
FREUD, S. (1908) “Sobre as teorias sexuais das crianças”. In: Obras Completas, vol. IX.
FREUD, S. (1909) “Cinco Lições de Psicanálise”. In: Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas, vol. XI, RJ: Imago.
FREUD, S. (1923). “A organização genital infantil. Uma interpolação na teoria da sexualidade”. In: OC, vol. XIX.
FREUD, S. (1924). “A dissolução do complexo de Édipo”. In: OC, vol. XIX.
FREUD, s. (1925) “Algumas consequências psíquicas da distinção anatômica entre os sexos”. In: OC, vol. XIX.
GARCIA, C. M.A formação dos professores: centro de atenção e pedra de toque. In Novoa, A. (Org.) Os professores e sua formação. Lisboa, Dom Quixote, 1992.
HILL, M.L. Batidas, rimas e vida escolar. R.J., Ed.Vozes, 2014.
HERRMANN, F. .Psicanálise e política - no mundo em que vivemos (mimeo, 2003).
JEAMMET, Ph. . Libertés internes et libertés externes, importance et spécificité de leur articulation à l'adolescence(2002).
JEAMMET, Ph.. Novas problemáticas da adolescência: evolução e manejo da dependência.S.P., Ed. Casa do Psicólogo, 2005.
KESSELRING, T. Jean Piaget. Petrópolis: Vozes, 1993.
LAJONQUIÈRE, L. de (1993) De Piaget a Freud. Petrópolis: Vozes [leitura só da Quarta Parte do livro]
LIPOVETSKY, G. . Les temps hypermodernes. Paris, Ed. Grasset & Fasquelle, 2004.
MANNONI, Maud. “Uma educação pervertida” in Educação Impossível. Rio, Francisco Alves, 1977.
NÓVOA, Antonio. Notas sobre formação (contínua) de professores. Conferência proferida na FEUSP, novembro de 1996.
OLIVEIRA, M.L. (org.). Educação e Psicanálise: história, atualidade e perspectivas. SP, Casa do Psicólogo,2003.
PATTO, M.H.S. (org.) Introdução à psicologia escolar. São Paulo: T.A.Queiroz, 1981.
PATTO, M.H.S. Psicologia e ideologia. São Paulo: T.A.Queiroz, 1984.
--------- A produção do fracasso escolar. São Paulo: T.A.Queiroz, 1990.
PENTEADO, W.M.A. (org.) Psicologia e ensino. São Paulo: Papelivros, 1980.
SINGLY, François. La FamilleContemporaine. Paris, Ed. Nathan, 1993. (texto traduzido)
SOUZA, M. C. C.C. A psicologia e a experiência pedagógica: alguma memória, In Gonçalves Vidal, D. & Souza, M. C. C. C. A memória e a sombra B. Horizonte, Autêntica, 1999. p. 73-94.
SOUZA, M. C. C. C. - Aspectos psicossociais de adolescentes e jovens In Spósito, Marília Juventude e Escolarização. Série Estado da Arte. INEP, Brasília, 2002.
SOUZA, M. C. C. C. - Ensaios sobre a Escola e a Memória. Tese de livre-docência. FEUSP, 1997.
VOLTOLINI, R. Educação e Psicanálise. RJ , J.Z.E. 2011
VOLTOLINI, R. Retratos do mal-estar contemporâneo na educação, S.P. Escuta/FAPESP, 2013
 

Clique para consultar os requisitos para EDF0294

Clique para consultar o oferecimento para EDF0294

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP