Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
Antropologia
 
Disciplina: FLA0361 - Antropologia e Cinema
Anthropology and cinema

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2011 Desativação:

Objetivos
Discutir as formas e possibilidades de construção de narrativas antropológicas por meio da linguagem audiovisual. Discutir a categoria “filme etnográfico” e “documentário”, sua construção e análise de algumas experiências neste campo, realizadas no Brasil e no exterior. O filme etnográfico pode ser considerado hoje um gênero de produção audiovisual. É também uma das formas de produção e transmissão de conhecimento antropológico. O curso propõe uma análise da produção antropológica que lança mão da linguagem audiovisual, analisando suas estratégias e narrativas, suas aproximações com as discussões paradigmáticas da antropologia.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
1939750 - Rose Satiko Gitirana Hikiji
 
Programa Resumido
I) Antropologia e Cinema: primeiros encontros; II) O Filme Etnográfico: constituição do campo, debates, experiências; III) Cinema como objeto da pesquisa antropológica: debates e etnografias.
 
 
 
Programa
I) Antropologia Visual; II) Antropologia e Cinema: primeiros encontros; III) O Filme Etnográfico: constituição do campo, debates, experiências, filme e pesquisa.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas, seminários, exibição e discussão de filmes.
•Cada aula expositiva terá indicação de textos (bibliografia básica) de leitura obrigatória, além de bibliografia complementar, cuja leitura é optativa.
•Os seminários terão como foco a discussão de temas a partir da análise de filmes e textos indicados no programa. Cada grupo (formado por 5 a 6 alunos) deverá entregar um texto (cerca de 4 laudas, folha A4, espaço 1,5, Times New Roman 12) com o resultado da pesquisa para o seminário, e cada participante será avaliado, individualmente, por sua exposição oral.
Critério
•É obrigatória a leitura da bibliografia básica indicada para cada aula;
• Cada aluno(a) deverá participar de pelo menos um seminário.
• Prova com questões dissertativas será realizada em data indicada no programa.
• Todos os alunos devem entregar a proposta do trabalho a ser desenvolvido para o curso (resumo do trabalho, objeto, abordagem, bibliografia, filmografia). As propostas serão analisadas e devolvidas com sugestões de desenvolvimento. A versão final do trabalho escrito deverá ser entregue na data indicada (4 a 6 laudas digitadas, folha A4, Times New Roman 12; espaçamento 1,5) e material audiovisual, se for o caso. Os trabalhos serão expostos pelos alunos para o grupo, de forma concisa, em comunicações orais com duração de 10 minutos.
• A nota final corresponderá à soma da nota do seminário (peso 1), da prova (peso 2) e do trabalho (peso 2). A avaliação do trabalho levará em conta o texto e sua apresentação oral.
Norma de Recuperação
Prova
 
Bibliografia
     
Apresentação do curso
Filme: O homem da câmera. Dziga Vertov, 1929, 64 min.

Antropologia Visual
Bibliografia básica:
Caiuby Novaes, Sylvia. “Imagem e Ciências Sociais – Trajetória de uma relação difícil”. In Barbosa, Cunha & Hikiji (orgs.). Imagem-conhecimento: Antropologia, cinema e outros diálogos. Campinas, Papirus, 2009, p. 35-60.
Bibliografia de apoio:
MacDougall, David. “Visual anthropology and the ways of knowing”. In MacDougall, D. Transcultural cinema. Princeton, Princeton University Press, 1998. pp. 61-92.
Ribeiro, José da Silva. “Antropologia visual e hipermedia”. In Bairon, Sérgio & Ribeiro, José da Silva (orgs.). Antropologia visual e hipermedia. Porto, Edições Afrontamento, 2007.

Filme e debate: Janela da alma. João Jardim e Walter Carvalho, 2002, 73 min

Antropologia e Cinema – Primeiros Encontros
Bibliografia básica:
Da-Rin, Silvio. “O protótipo de um novo gênero”. In: Espelho Partido. Tradição e transformação do documentário. RJ: Editora Azouge, 2004.
Salles, João Moreira. “A dificuldade do documentário”. In Martins, Eckert & Caiuby Novaes (orgs.). O imaginário e o poético nas Ciências Sociais. Bauru, Edusc, 2005. (57-72)
Bibliografia de apoio:
Barbosa, Andréa & Cunha, Edgar Teodoro. Antropologia e Imagem. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 2006.

Filme Man of Aran, Robert Flaherty, 1934, 73 min ou Nanook of the North, Robert Flaherty, 1922, 79 min.

O filme etnográfico
Bibliografia básica:
Henley, Paul. “Cinematografia e pesquisa etnográfica”. In Cadernos de Antropologia e Imagem Volume 9. Rio de Janeiro, UERJ, 1999, pp 29-49.
Bibliografia complementar:
Heider, Karl. “Uma história do filme etnográfico”. In Cadernos de Antropologia e Imagem no. 1. Rio de Janeiro, UERJ, 1995, pp 31-54.
Piault, Henri. Anthopologie et cinema. Paris: Nathan, 2000, pp 37-79.
Banks, Marcus. “Which films are ethnographic films?”. In Crawford, Peter. Film as Ethnography. Manchester: Manchester University Press, 1995 pp 116-130.

Filme Terra deu, terra come, Rodrigo Siqueira, 2010, 88 min.


Modos de representação, meios de compreensão
Bibliografia básica:
Nichols, Bill. “Que tipos de documentários existem?”. In ___. Introdução ao documentário. Campinas, Papirus, 2005, pp.135-177.
Filmes (trechos): Sains Soleil, Chris Marker (1982), 100 min; Karba’s first years, Margaret Mead e Gregory Bateson (1952), 19 min; Primárias, Robert Drew, 1960, 53 min.; Crônica de um verão, Jean Rouch e Edgar Morin, (1960), 80 min; Reassemblage, Trinh T. Minh-Ha (1981), 40 min.; Trinta e três, Kiko Goifman (2003), 75 min.

Cinema Direto
Bibliografia básica:
Da-Rin, Silvio. “Uma testemunha discreta”. In: Espelho Partido. Tradição e transformação do documentário. RJ: Editora Azouge, 2004.
Bibliografia de apoio:
Nichols, Bill. “Em que os documentários diferem dos outros tipos de filme?” ?”. In ___. Introdução ao documentário. Campinas, Papirus, 2005, pp.47-71.
Barnow, Erik. “Observer”. In Documentary – a history of the non-fiction film. Oxford/New York, Oxford University Press, 1993.
Filme Entreatos, João Moreira Salles (2004), 117 min.


Jean Rouch: antropólogo-cineasta
Filme Jean Rouch subvertendo fronteiras, Ana Lúcia Ferraz, Edgar Teodoro da Cunha, Paula Morgado e Renato Sztutman, 2000, 41 min.

Bibliografia básica:
Fieschi, Jean-André. “Derivas da ficção: notas sobre o cinema de Jean Rouch”. In Araújo Silva, Mateus (org.). Jean Rouch 2009: Retrospectivas e colóquios no Brasil. Belo Horizonte: Balafon, 2010.
Sztutman, Renato. “Jean Rouch: um antropólogo-cineasta”. In Barbosa, Caiuby Novaes, Cunha, Ferrari, Hikiji & Sztutman (orgs.) Escrituras da imagem. São Paulo: Edusp/Fapesp, 2004 pp 49-62.
Bibliografia complementar:
Da-Rin, Silvio. “Verdade e imaginação”. In: Espelho Partido. Tradição e transformação do documentário. RJ: Editora Azouge, 2004.

Filme Les Tambours D’Avant: Tourou et Bitti. Jean Rouch, 1972, 9 min.


Jean Rouch: cine-transe
Bibliografia básica:
Sztutman, Renato. “Imagens-transe: Perigo e possessão na gênese do cinema de Jean Rouch”. In Barbosa, Cunha & Hikiji (orgs.). Imagem-conhecimento: Antropologia, cinema e outros diálogos. Campinas, Papirus, 2009, p. 229-254.
Bibliografia complementar:
Gonçalves, Marco Antonio. “Filme-ritual e etnografia surrealista: Os mestres loucos de Jean Rouch”. In ____. O real imaginado – Etnografia, cinema e surrealismo em Jean Rouch. Rio de Janeiro, Topbooks, 2008.

Filme Os mestres loucos. Jean Rouch, 1955, 27 min.


Jean Rouch: o filme e a antropologia compartilhada
Filme Moi, un noir (Eu, um negro), Jean Rouch, 1957, 80 min.
Bibliografia básica:
Gonçalves, Marco Antonio. “Ficção, imaginação e etnografia: a propósito de Eu, um negro”. In ____. O real imaginado – Etnografia, cinema e surrealismo em Jean Rouch. Rio de Janeiro, Topbooks, 2008.
Bibliografia complementar:
Piault, Marc-Henri. “Uma antropologia-diálogo: a propósito do filme de Jean Rouch, Moi, un noir”. In Cadernos de Antropologia e Imagem, no. 4. Rio de Janeiro, UERJ, 1997, pp. 185-192.


Vídeo nas Aldeias
Bibliografia básica:
Gallois, Dominique & Carelli, Vincent. “Diálogo entre povos indígenas: a experiência de dois encontros mediados pelo vídeo”. In Revista de Antropologia, Vol 38 n. 1, 1995 pp 205-259.
Bibliografia complementar:
Schuler, Evelyn. “Pelos olhos de Kasiripinã: revisitando a experiência Waiãpi do Vídeo nas Aldeias”. Sexta Feira. Antropologia artes humanidades, n. 2. São Paulo: Pletora, 1997, pp 32-41.
Ginsburg, Faye. “Videoparentesco: um ensaio sobre A arca dos Zo’é e Eu já fui seu irmão”. In Cadernos de Antropologia e Imagem, v. 6, no. 1., Rio de Janeiro, UERJ, 1998, pp 93-106.

Filmes A arca dos Zo’é, Dominique Gallois e Vincent Carelli, 1993, 22 min. e Cheiro de Pequi, Takuma e Maricá kuikuro, 36 min., 2006.


Cinema e relação - reflexões de David MacDougall e Catarina Alves Costa
Filmes: Conversas com MacDougall (Trajetórias), 2007. Direção: Caio Pompéia e Lilian Cesar Sagio, 28 min e Catarina Alves Costa (Trajetórias). Nadja Marin e Rose Satiko Hikiji, 29 min, 2007.
Bibliografia básica: MacDougall, David. “De quem é essa estória?”. In Cadernos de Antropologia e Imagem, v. 5, no. 2., Rio de Janeiro, UERJ, 1997, pp 93-106.
Costa, Catarina Alves. “Como incorporar a ambiguidade? Representação e tradução cultural na prática da realização do filme etnográfico”. In Barbosa, Cunha & Hikiji (orgs.). Imagem-conhecimento: Antropologia, cinema e outros diálogos. Campinas, Papirus, 2009, p. 127-142.

Bibliografia complementar:
MacDougall, David. “Significado e ser”. In Barbosa, Cunha & Hikiji (orgs.). Imagem-conhecimento: Antropologia, cinema e outros diálogos. Campinas, Papirus, 2009, p. 61-70.
MacDougall, David. “The fate of cinema subject”. In MacDougall, D. Transcultural cinema. Princeton, Princeton University Press, 1998. pp. 25-61.


Representação em suspeição: o cinema de Trinh T. Minh-ha
Bibliografia básica:
Sklair, Jessie. “A quarta dimensão no trabalho de Trinh T. Minh-ha: desafios para a antropologia ou aprendendo a falar perto”. In Cadernos de Campo – Revista do alunos de pós-graduação em Antropologia Social da USP. USP, FFLCH, PPGAS, n. 14/15, 2006.
Bibliografia complementar:
Minh-Ha, Trinh T. “The totalizing quest of meaning”. In When the moon waxes red. Nova Iorque, Londres: Routledge, 1991.
Clifford, James. “Sobre a autoridade etnográfica”. In ____. A experiência etnográfica. Antropologia e literatura no século XX. Rio de Janeiro, Editora UFRJ, 2002.

Filme: Shoot for the contents (Adivinhe os conteúdos), 1992, 102 min, Trinh T. Minh-ha.


Filme e pesquisa
Exibição de filmes realizados pelos pesquisadores do GRAVI-USP (www.lisa.usp.br) e discussão com realizadores.

Bibliografia básica:
Hikiji, Rose Satiko G. “Imagens que afetam: filmes da quebrada e o filme da antropóloga”. In Gonçalves & Head. Devires imagéticos: a etnografia, o outro e suas imagens. Rio de Janeiro, Faperj, 7 letras, 2009.
Bibliografia complementar:
Cunha, Ferraz & Hikiji. "O vídeo e o encontro etnográfico". In Cadernos de Campo. USP, v. 14-15, p. 287-298, 2007.
www.fflch.usp.br/da/antropologiacompartilhada/blog - artigos, links etc.
 

Clique para consultar os requisitos para FLA0361

Clique para consultar o oferecimento para FLA0361

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP