Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
Línguas Orientais
 
Disciplina: FLO1489 - Literatura Judaica Moderna I

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 30 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2010 Desativação:

Objetivos
O objetivo desta disciplina é investigar as transformações que ocorrem na imagem do judeu tradicional e do judeu "modernizado" entre alguns dos mais importantes nomes desta literatura multilíngue e multinacional, ao longo dos séculos 10 e 20. Assim, serão abordados autores que viveram no universo judaico centro-europeu, bem como alguns que ali nasceram, porém cuja literária, ainda que voltada para este universo, foi realizada em outros países.

 
Docente(s) Responsável(eis)
1575640 - Moacir Aparecido Amâncio
 
Programa Resumido
A literatura judaica moderna surgiu em paralelo com o processo de emancipação judaica, e com o avanço das idéias do iluminismo judaico ou Haskalá. Se até as primeiras décadas do século 19 europeu a literatura judaica tinha um caráter eminentemente religioso, voltando-se para a interpretação e elaboração de temas da tradição bíblico-talmúdica, o surgimento de um ideário secular e sua difusão entre os judeus da Europa Central trouxe consigo a necessidade e o interesse por uma elaboração literária de temas ligados à realidade profana. Surge, assim, em idiomas como o alemão, o ídiche, e mais tarde o russo, o polonês e o hebraico, uma das mais ricas e interessantes literaturas do Ocidente, em que o tema da passagem do mundo tradicional para a modernidade e o abandono de formas de vida ancoradas no legado medieval ocupam lugar central.
O objetivo deste curso de graduação é investigar as transformações que ocorrem na imagem do judeu tradicional e do judeu “modernizado” entre alguns dos mais importantes nomes desta literatura multilingüe e multinacional, ao longo dos séculos 19 e 20. Assim, serão abordados autores que viveram no universo judaico centro-europeu, bem com alguns que ali nasceram, porém cuja obra literária, ainda que voltada para este universo, foi realizada em outros países.

 
Programa
1.Introdução ao tema; o conceito de Haskalá ou iluminismo judaico; os ideais da Revolução Francesa e a Emancipação Judaica; o surgimento dos Estados Nacionais e da noção de direitos civis; Bildung e Revelação; a noção oitocentista de progresso.
2.Heinrich Heine: breve biografia; assimilação e germanização; a partição da Polônia e as origens da “Questão Judaica” no universo de língua alemã. Leitura: O Rabbi de Bacherach
3.A problemática do judeu moderno e o Rabbi de Bacherach; Bildung e Fortschritt; os paradoxos do judeu modernizado “entre dois mundos”; redenção e modernidade; ode ao Schalet. Leitura: HOWE, Irving. World of our Fathers – Prefácio e Cap. I
4. A Bildung como nova fonte da vida religiosa em Berthold Auerbach. Comentário sobre Dichter und Kaufmann, a origem do judaísmo germanizado, Leituras: AUERBACH, Berthold. Judeu por uma hora. ASCHHEIM, Steven: Brothers and Strangers.
5. A idéia de civilização e seu contra-pólo na mentalidade do iluminismo; os diários de Casanova; breve biografia de Karl Emil Franzos, a idéia de Halb-Asien como território a ser “civilizado” pela cultura germânica. A partição da Polônia. Leitura: FRANZOS, Karl Emil: O Barão Schmule; WOLFF, Larry: Inventing Eastern Europe
6. Ainda Karl Emil Franzos: Kulturbilder aus Halb Asien
7.Leitura comentada de Schiller em Barnow
8.Leitura comentada de Schiller em Barnow, apresentação dos seguintes temas para trabalhos de metade do semestre:
a.Situe O Rabbi de Bacherach no contexto judaico alemão do início do século XIX
b.Discorra sobre o conceito de Bildung e sobre o seu papel na transformação do judaísmo no universo cultural alemão
c.Faça uma análise do conto Schiller em Barnow, destacando o confronto entre diferentes culturas.
d.Discuta o conceito de “civilização” à luz da polaridade Leste-Oeste no universo judaico europeu do século XIX
e.Analise o conto “Judeu por uma hora”, de Berthold Auerbach
9.Mêndele – Biografia e discussão dos contos Sabá e Viva os judeuzinhos vermelhos
10.Mêndele – introdução à Haskalá no universo judeu de língua ídiche e discussão dos contos Sabá e Viva os judeuzinhos vermelhos. Leituras: Classical Yiddish Fiction e Aventuras de uma Língua Errante. Passividade e fé judaica na tradição diaspórica, à luz de Viva os judeuzinhos vermelhos, de Mêndele. O surgimento do sionismo no contexto da mentalidade fáustico-titânica do século 19. As rupturas ideológicas do povo judeu com o advento da modernidade. A literatura crítica de Mêndele comparada à de Franzos. A noção perdida de unidade do povo judeu, e de responsabilidade coletiva no âmbito de uma teologia de caráter retributivo.
11.Mêndele – Discussão do conto Shabat, com ênfase para o significado do Shabat na tradição religiosa e mística do judaísmo, bem como para a virada que esse conto representa na trajetória do autor
12. Apresentação do vídeo “Der Wilner Statchazen”
13.Análise do conto “Histórias do Rabbi Nachman”, de I.L. Peretz – introdução sobre a história do Hassidismo; discussão sobre o papel do Hassidismo na obra de Peretz; Martin Buber; Breve biografia de Peretz; discussão do conto
14. Arthur Schnitzler – Um breve resumo de sua trajetória e o romance “Der Weg ins Freie” no contexto histórico da assimilação judaica ao universo da Bildung e do surgimento do movimento cristão-social de Karl Lueger, em Viena.
15. Análise de um trecho de “Der Weg ins Freie”.
16.Alfred Döblin, um homem entre dois mundos. “Berlin Alexanderplatz” e o expressionismo. A 1a. Guerra Mundial e a ruptura dos paradigmas oitocentistas.
17. Análise de “No país do petróleo”, de Alfred Döblin, à luz de seu contexto histórico e cultural.

 
Avaliação
     
Método
O método consiste em aulas expositivas, leituras em grupo e exposição de transparências.

Critério
A avaliação será realizada mediante trabalho escrito, entregue no final do curso, com temas a serem determinados ao longo das aulas.

Norma de Recuperação
Prova e trabalho escrito.
 
Bibliografia
     
Agnon, Shmuel Yossef. Novelas de Jereusalém, São Paulo, Editora Perspectiva, 1966

Idem. Shira. Nova York, Library of Modern Jewish Literature, 1996

Idem. Uma História Simples. São Paulo, Editora Perspectiva, 2002

Idem. Only Yesterday. Princeton, Princeton University Press, 2000

Idem. Herr Lublins Laden, Jüdischer Verlag, Stuttgart, 1996

Appelfeld, Aharon. Badenheim, Munique, Deutscher Taschenbuchverlag, 2001

Idem. The Healer (Tradução de Jeffrey Green de Be-et uve-ona ahat, 1990). Nova York, Grove Press, 1990.

Buber, Martin. As histórias do Rabbi Nakhman. São Paulo, Perspectiva, 2006

Idem. Die Hassidische Botschaft. Heidelberg, Scnheider, 1952

Idem. Hundert hassdische Erzählungen. Berlim, Schocken, 1933

Idem. Die Legende des Baalschem. Zurique, Manesse, 1955

Canetti, Elias. Die Blendung, Fischer, Frankfurt am Main, 1994

Idem. Die gerettete Zunge, Munique, Hanser, 1994

Idem. Die Fackel im Ohr, Munique, Hanser, 1994

Döblin, Alfred. Berlin Alexanderplatz – Die Geschichte vom Franz Biberkopf. Frankfurt, Fischer Verlag, 1999.

Idem. Reise in Polen. Munique, Deutscher Taschenbuch Verlag, 1987

Franzos, Karl Emil. Geschichten aus Galizien und der Bukovina. Berlim, Nicolai, 1988

Idem. Moschko von Parma – Drei Erzählungen. Viena, Globus Verlag, 1972.

Idem. Der Pojaz. Königstein, Atheneum, 1979

Idem. Judith Trachteberg. Viena, Globus Verlag, 1972.

Idem. Halb-Asien Land und Leutedes östlichen Europa. Stuttgart, Bonsen, 1889

Guinsburg, Jacó (org.) O Conto ídiche, São Paulo, Perspectiva, 1968

Kafka, Franz. Brief an den Vater. Stuttgart, Reclam, 1998

Hermann, Georg. Jettchen Gebert. Berlim, Das Neue Berlin, 1998.

Peretz, I. L. Contos. (trad. Jacó Guinsburg). São Paulo, Perspectiva, 2006.

Rosenfeld, Anatol. (org.) Entre dois Mundos. São Paulo, Perspectiva, 1968

Roth, Joseph. Hiob, Roman eines einfachen Mannes. Amsterdam, Allert de Lange, 1937.

Idem. “Juden auf Wanderschaft” in Roth, Joseph, Romane, Erzählungen, Aufsätze. Colônia e Berlim, Kiepenheuer & Witsch, 1964.

Schnitzler, Arthur. Jugend in Wien – Autobiographie. Munique, Deutscher Taschenbuch Verlag, 1971.

Idem. Der Weg ins Freie. Frankfurt, Fischer Taschenbuch Verlag, 2004.

Wassermann, Jakob. Der Fall Mauritius. Berlim, BWV, 2003

Zweig, Arnold. Der ostjüdische Antlitz. Wiesbaden, Fourier, 1988

Zweig, Stefan. Die Welt Von Gestern. Detmold, Bertelsmann,

III - Bibliografia Secundária

Achheim, Steven E. Brothers and Strangers: the East Jew in German and German Jewish Consciousness, Madison, University of Wisconsin Press, 1996

Gay, Peter. O Século de Schnitzler. São Paulo, Companhia das Letras, 2002.

Howe, Irving. World of our Fathers. Nova York, 1976

Hödl, Klaus. Als Bettler in die Leopoldstadt – Galizische Juden auf dem Weg anch Wien.
Viena, Böhlau Verlag, 1994

Pollack, Martin. Galizien – Eine Reise durch die verschwundene Welt Ostgaliziens und der Bukowina, Frankfurt, Insel Verlag, 2001.

Reich-Ranicki, Marcel. Über Ruhestörer – Juden in der deutschen Literatur. Stuttgart, Deutscher Taschenbuch Verlag, 1993

Wertheimer, Jack. Unwelcome Strangers. Nova York, Oxfordf University Press, 1987.
 

Clique para consultar os requisitos para FLO1489

Clique para consultar o oferecimento para FLO1489

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP